• Margarida Ferreira Pinto

Como garantir a higiene e segurança do meu local de trabalho?


Neste que é o Dia Mundial da Língua Portuguesa, chegam-nos notícias de que em países onde se fala a nossa língua, como é o caso de Cabo-Verde, infelizmente aumentaram os casos de COVID-19.


Por essa razão e numa altura em que muitos retomam a sua atividade laboral, sentimos necessidade de mencionar aqui a importância da adoção de boas práticas de saúde e higiene não só na rua, mas também no nosso local de trabalho.


Uma vez que todos somos agentes de saúde pública é nosso dever, enquanto cidadãos, assegurar a existência de algumas das medidas preventivas que passamos a enumerar:


- Procurar fazer marcações prévias para evitar que os clientes aguardem todos na sala de espera;


- Na sala de espera colocar as cadeiras separadas por 2 metros e distância;


- Garantir que o cliente tem uma caneta diferente da nossa e desinfetá-la assim que ele sair;


- Se possível colocar uma barreira de acrílico entre nós e o cliente;


- Higienizar as mãos com desinfetante ou água e sabão durante cerca de 20 segundos depois de mexer em papéis facultados presencialmente pelos clientes;


- Usar máscara quando recebemos clientes e colocá-la no lixo após 4 horas de uso;


- Procurar manter a distância de 2 metros se o nosso local de trabalho for um espaço fechado, como é o caso dos escritórios e fábricas;


- Ter um termómetro no nosso local de trabalho para medir diariamente a nossa temperatura corporal e a dos nossos colaboradores;


- Ter como método preferencial de pagamento os meios eletrónicos (transferência multibanco ou pagamento por MBWAY);


- Preferencialmente enviar e receber documentos por via eletrónica;


- Procurar desinfetar o mobiliário, o chão e o nosso carro;


- Ao final do dia fazer um tratamento adequado dos resíduos: levar o nosso lixo para o caixote de lixo comum com a mão que estiver mais protegida;


- Ao chegar a casa ter um cabide próprio para pousar a peça de roupa que faça parte do nosso uniforme ou que tenhamos de usar diariamente no exercício da nossa profissão (no caso dos advogados a toga), na impossibilidade de a poder lavar;


- No regresso a casa será útil colocarmos num saco a roupa que usámos no exterior e definir uma “zona suja” da casa onde possamos tirar a roupa e o calçado usado para de seguida entrarmos na “zona limpa”.

Nesta missão que é de todos, não deixe de fazer a sua parte.


Por aqui, nós vamos também começando a equipar o escritório, garantindo-lhe que, quando nos visitar, não lhe faltará nada!

  • Facebook ícone social
  • Instagram